Seção Curitiba

Área do Usuário

Esqueci minha senha!

Cadastre-se já!

Fundamentos de Controle de Processos

CURSO: FUNDAMENTOS DE CONTROLE DE PROCESSOS
Instrutor: Luiz Roberto da Cunha.
Data:  do dia 14 ao dia 17 de Maio.
Período: das 8h às 17h.
Carga-horária: 32 horas.
 
Objetivos
 
Introduzir engenheiros e técnicos aos conceitos de controle automático de processos industriais. Aplicação típica para indústrias químicas, petroquímicas, celulose e papel, mineração e siderurgia, alimentícia e farmacêutica, etc.
 
Dotar os participantes do domínio básico e capacidade para interpretar, avaliar e aplicar técnicas de controle automático de processos industriais, convencionais ou digitais.
 
Proporcionar a assimilação dos benefícios de controles bem fundamentados. Demonstrar benefícios introduzidos pelas técnicas digitais contemporâneas.
 
Metodologia

Baseada em princípios dedutivos e cumulativos, proporcionando compreensão natural e progressiva.
 
Abordagem dos conceitos e produtos do ponto de vista do usuário. Absorção de conceitos de forma permanente.
 
Estimulada por apresentação de exemplos práticos. Suportada continuamente por questões e exercícios de revisão.

Público Alvo
 
Engenheiros e técnicos industriais das disciplinas de processos, equipamentos, instrumentação e automação e eletricidade, principalmente. Aplicação nas atividades de projeto, operação e manutenção industriais.
 
Pré-requisitos: Formação superior ou experiência anterior no meio industrial típico.
 
Programa
 
CAPITULO 1 - MALHA DE CONTROLE
CONCEITO DE MALHA DE CONTROLE
FUNÇÕES, COMPONENTES E VARIÁVEIS
CONCEITO DE CONTROLE POR REALIMENTAÇÃO
SIMBOLOGIA PARA FLUXOGRAMAS - NORMA ISA S5.1
EQUIPAMENTOS DE PROCESSO X VARIÁVEIS DE OPERAÇÃO
CONTROLES CONTÍNUOS E DISCRETOS

CAPITULO 2 - CONTROLADOR
CONTROLADOR TÍPICO - INTERFACE COM OPERADOR
MODO DE CONTROLE PROPORCIONAL - BANDA PROPORCIONAL
MODOS DE CONTROLE INTEGRAL E DERIVATIVO
EQUAÇÕES E RESPOSTAS DOS MODOS EM MALHA ABERTA
RESPOSTAS EM MALHA FECHADA
CONTROLADORES ANALÓGICOS E DIGITAIS 

CAPITULO 3 - DINÂMICA DE PROCESSOS
GRAUS DE LIBERDADE
INÉRCIA, CAPACITÂNCIA, RESISTÊNCIA E TEMPO MORTO
SISTEMAS DE PRIMEIRA ORDEM - DEFINIÇÃO E PROPRIEDADES
DESENVOLVIMENTO DA EQUAÇÃO DE UM PROCESSO DE 1a. ORDEM
CALIBRAÇÃO E SINTONIA
SINTONIA EM MALHA FECHADA 
SINTONIA PELA CURVA DE RESPOSTA DO PROCESSO
 
CAPITULO 4 - ESTRATÉGIAS DE CONTROLE
MALHAS USUAIS: CASCATA, “SPLIT-RANGE", RELAÇÃO, SELEÇÃO
CONTROLES DE COMBUSTÃO EM GERADORES DE VAPOR
MALHAS ESPECIAIS: NÍVEL A 3 ELEMENTOS EM GERADORES DE VAPOR
SEGURANÇA DE COMBUSTÃO POR LIMITES CRUZADOS
CONCEITO DE CONTROLES ANTECIPATÓRIOS - "FEEDFORWARD"
CONTROLES DE pH
CONTROLES DE NEUTRALIZAÇÃO DE EFLUENTES
MALHAS ADAPTATIVAS PROGRAMÁVEIS E AUTO ADAPTATIVAS
 
CAPITULO 5 - VÁLVULAS DE CONTROLE
DEFINIÇÕES, TERMINOLOGIA E TIPOS
CONCEITO DE CAPACIDADE: Cv E Kv
ESCOAMENTO CRÍTICO - FATOR DE RECUPERAÇÃO DE PRESSÃO
VAPORIZAÇÃO E CAVITAÇÃO
ESCOAMENTO DE FLUIDOS COMPRESSÍVEIS - REGIME CRÍTICO
FORMULAS E COEFICIENTES PARA CÁLCULO DE Cv
ESTABELECIMENTO DAS CONDIÇÕES PARA DIMENSIONAMENTO
SISTEMAS C/ E S/ BOMBA OU COMPRESSOR. BINÔMIOS( ΔP, VAZÃO)
CARACTERÍSTICAS INERENTE E INSTALADA
FENÔMENOS TERMODINÂMICOS:
AUTO-REFRIGERAÇÃO E CONDENSAÇÃO
CONGELAMENTO E FORMAÇÃO DE HIDRATOS
CÁLCULO E ABATIMENTO DE RUÍDO EM VÁLVULAS DE CONTROLE
 
CAPITULO 6 - INTERTRAVAMENTOS
CONCEITOS E TECNOLOGIAS
DIAGRAMAS DE INTERTRAVAMENTOS - PORTAS LÓGICAS E "LADDER"
COMANDO DE MOTORES  - CCM´s
EXEMPLO DE APLICAÇÃO

CAPITULO 7 - INTRUMENTAÇÃO DIGITAL
CONTROLADORES LÓGICOS PROGRAMÁVEIS - CLP’s
SISTEMAS DIGITAIS DE CONTROLE DISTRIBUÍDO - SDCD’s
ARQUITETURA DE SISTEMAS DIGITAIS DISTRIBUIDOS
ESTAÇÕES DE PROCESSO, DE OPERAÇÃO  E DE ENGENHARIA 
VIAS DE COMUNICAÇÃO DE DADOS
TELAS DE OPERAÇÃO - HIERARQUIA E CONSTRUÇÃO
INTEGRAÇÃO DE CONTROLES CONTÍNUOS E DISCRETOS 
 
Instrutor: Luiz Roberto da Cunha.
 
Eng. Químico, Escola Politécnica da USP, 1974. Histórico em automação de projetos industriais em refinarias, industrias química e petroquímica, celulose e papel, mineração, biotecnologia, etc.
Atuação em empresas de projetos de engenharia Promon Engenharia S.A., Jaakko Pöyry Engenharia Ltda., Pöyry Tecnologia Ltda. e outras. Execução de projetos conceituais, básicos, estimativas de investimentos (FEED) e detalhados. Experiência sobre as etapas de projeto, construção e montagem, comissionamento e partida de unidades industriais. Atividades didáticas em automação industrial nas entidades FDTE / PECE da Universidade de São Paulo e cursos “in company”.